O que é Resina e qual sua importância na sublimação? - Diferencial Print

O que é Resina e qual sua importância na sublimação?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Garantir excelência no trabalho de sublimação requer atenção em todas as partes do processo. Escolher bem o substrato que vai ser personalizado, o papel de qualidade para imprimir a arte, a tinta, que é um componente extremamente importante na fixação da estampa, uma boa e adequada prensa para personalizar o item de forma impecável… todos esses passos vão definir como será o resultado final em termos de qualidade e durabilidade.

O que você precisa saber (e este post fará de tudo para que você entenda isso) é que há um elemento presente no começo desta etapa e que tem fundamental importância para que sua personalização saia do papel e estampe o produto: a resina. Mas você sabe o que é uma resina e seus diferentes tipos existentes no mercado? Qual a importância dela para seus trabalhos de sublimação? Como resinar artigos personalizáveis, afinal?

Não se preocupe, traremos as respostas para essas e outras perguntas a seguir. O blog da Diferencial Print se preocupa em orientar e dar todas as informações precisas quanto à sublimação, e é para isso que estamos aqui. Vamos nessa!

 

O que é Resina

A resina é um tipo de secreção que se forma em árvores do tipo conífera (com aspecto/formato parecido com cone) e originalmente fabricada para auxiliar na produção de diversos produtos, sobretudo os compostos de plásticos. Sua extração primária se dá de forma natural, mas pode ser produzida também de forma sintética – nesse caso, por meio de fonte não renovável.

No geral, a aparência da resina é viscosa, insolúvel na água e não cristalino. Existem diversos tipos de resinas presentes no mercado como um todo, e vamos apresenta-las aqui mesmo que brevemente, mas daremos foco na resina sublimática. Ela é quem vai revestir o material que será sublimado e essencialmente permitir que duas finalidades sejam concluídas: a do material suportar a intensa temperatura que a prensa térmica vai aplicar sobre si e a fixação da arte impressa para personalização.

Tratando-se de impressão térmica, a resina específica vem à base de resinas de poliéster e poliuretano alifático de alta performance que proporciona rápida secagem e cura, excelente adesão, durabilidade ao exterior e de altíssimo brilho. Sabe aquela caneca ou cerâmica que dá para enxergar uma arte tão viva e brilhante que parece que vai saltar do material e vir até você? Pois é, ali foi aplicado uma quantidade de resina de alta qualidade para potencializar a impressão e deixar a estampa reluzente.

 

Como e quando aplicar a Resina?

Antes de mais nada, saiba que na maior parte dos casos você fatalmente irá comprar produtos destinados à sublimação já resinados. Isso ocorre porque as grandes lojas/distribuidoras do mercado também possuem capacidade de resinar materiais, e aí seu caminho já fica um pouco mais facilitado. É importante saber que todo item que será estampado precisa ser resinado, não existe sublimação de produto sem resina (exceção feita aos tecidos).

Mas e quando o produto não vier resinado de fábrica? É aí que atacamos com essas valiosas informações que vai te ajudar muito no trabalho.

Uma vantagem de resinar em vez de comprá-los já prontos é que pode representar um custo menor (se você já tem a aparelhagem para isso). O(s) substrato(s) deve estar isento de sujeiras, gorduras e desmoldantes. É extremamente importante realizar uma limpeza do material para ajudar na aderência da resina em toda a sua composição. Utilize um solvente na face (evita que descasque no futuro), já é o bastante para retirar impurezas e deixar o artigo limpo e pronto para uso. Após pouco mais de 5min você já pode resiná-lo.

Para aplicar no produto, pode-se usar pincel e rolo (a depender do substrato), porém o recomendado para um resultado ideal é o uso da técnica da imersão do substrato ou pistola de pintura convencional. O vídeo abaixo da Diferencial Print é um verdadeiro recital em termos de resina, acompanhe por completo em caso de dúvidas.

Atente-se em SEMPRE usar EPI’s para resinar: máscara, óculos, luvas (para evitar irritação na pele) e capa se preciso. Todos os substratos têm que suportar temperaturas superiores a 200º C. Recomenda-se testes prévios antes de iniciar a produção. Após aplicar a resina, a secagem ao ar livre precisa levar pelo menos 48hrs. Em uma estufa, esse tempo tende a ser menor. O clima quente favorece o resinamento e a umidade elevada ajuda na secagem.

Nunca é demais lembrar que a resina só aceita impressões sublimáticas, ou seja, tanto o papel como a tinta precisam ser próprios para uso destinado a estamparia.

 

Principais tipos de Resina

Agora que você já entendeu sua função e importância na sublimação, apresentamos abaixo, de forma simplificada e objetiva, os principais tipos de resina existentes ne mercado. Esteja atento para não se equivocar e comprar errado, hein?

Resina Fenólica: Faz parte da composição de tintas e vernizes. Trata-se de um tipo de resina sintética encontrada em estado sólido e presente em revestimentos de produtos isolantes.

Resina Acrílica: Resistente e de ação impermeabilizante, ela é usada para pintar tijolo, pedras, telhas e outros itens parecidos. Tem um acabamento brilhante.

Resina Epóxi: É usada na fabricação de tintas e embalagens de alimentos, essencialmente. Esse tipo é versátil, apresenta ótima resistência e grandíssima capacidade de aderência.

Resina Sublimática: Essa resina deve estar fresca na sua mente, afinal falamos sobre ela neste artigo. A resina sublimática é a específica para estampar produtos e dar todo o brilho e durabilidade às artes impressas. Atenção à proporção 8 pra 2 na mistura: 80g de resina pra 20g de catalisador, como exemplo. Adicionar um pouco de solvente para maior consistência.

 

Considerações finais

Esperamos que o conhecimento sobre resina e sua fundamental importância na sublimação tenha sido de grande valor para a sua experiência. Estar por dentro de todos os componentes desse trabalho é garantir que as produções fiquem 100% perfeitas, além de evitar possíveis transtornos que são inconvenientes bem chatos no meio do caminho.

Vamos por mais e até a próxima!

Compartilhe

Sobre o Autor